Perguntas cretinas: Leonardo Spanghero

Aproveitar o verão europeu e conhecer o velho continente andando de skate. Deslizar pelas ruas de Barcelona, participar do campeonato de Praga. Com certeza esses são sonhos que circulam no pensamento de todo skatista residente neste planeta, que infelizmente vira realidade apenas para alguns!

Com a temporada de skate mais desejada do mundo começando em 2011, muitos brasileiros já estão se agilizando pra colar. E desta vez Leonardo Spanghero, skatista de Ribeirão Preto, está entre os que vão falar o idioma universal do skate na Europa. Mas antes de seguir sentido Barcelona, o cara respondeu algumas de nossas perguntas cretinas.

Nome: Leonardo Spanghero
Idade: 23 anos
Local: Ribeirão Preto
Tempo de skate: 11 anos
Patrocínios: Switch Skate Shop, New Skate, Freedom Fog, Woodlight e SK8VER

f/s grind

Primeiro contato com o skate?
Ganhei um skate tubarão quando tinha 2 anos. Depois de muito tempo um primo meu doido, o ''Sim'', me deu um shape usado, mas ainda não tinha dado muita atenção. Comecei a andar mesmo em 2000 quando fizeram a minirampa perto de casa.

Como vê a cena em Ribeirão Preto?
Ribeirão é uma fábrica de talentos. Temos ótimos skatistas da minha geração como o Rodrigo ''Pastor'' e o Samuel Jimmy, mas nossa cidade anda perdendo esses talentos paras as capitais talvez por ainda não ter uma boa pista pública. Agora existem projetos de skate, como a escolinha de skate SKAPI dos meus amigos Tuti e Deivão que acontece aos domingos na Switch Skate Park, que tem o intuito de fomentar a nova geração do skate. Espero que isso realmente traga para a cidade uma nova safra de bons skatistas.

b/s tailslide

Do começo até hoje, o que continua sendo pra você o barato mais loco no skate?
A vantagem de estar sempre me divertindo com os amigos.

O que você faz para conquistar as principais competições amadoras?
Acho que quando estou mais desencanado é que as coisas acontecem. Quando vamos com muita sede ao pote não costuma dar certo. Fora isso eu ando na Switch Skate Park quase todas as noites, quando estou em Ribeirão. Acredito que isso me deu uma boa base pros campeonatos.

Qual o maior prêmio que já conquistou?
Ganhei duas motos no começo desse ano, no circuito Maremoto.

f/s nosebluntslide

Planeja se profissionalizar?
Quem sabe em 2012, 2013, 2049. Vamos ver, né! Tão dizendo por aí que o mundo acaba em 2012, se for assim vou encerrar minha carreira como amador.

Tá indo pra Europa, o que leva na mala?
Vixe! Algumas Roupas, 18 shapes, 6 pares de Freedom, filmadora, notebook e muita vontade de andar de skate.

360 flip gap

E o que pretende trazer de lá?
Muita experiência! Quero absorver o máximo que puder da cultura de lá, talvez um sotaque espanhol e muitas imagens, fotos e vídeos.

Já tem mais ou menos o roteiro que vai seguir e o tempo que vai ficar por lá?
Sim, 3 meses. A princípio vou me instalar em Barcelona e ficar por lá. Quando tiver os eventos, em Roma e em Praga, vou ficar uma semana em cada lugar.

f/s tailslide reverse

Como foi o corre pra conseguir organizar a viagem?
Na verdade, ano passado inteiro fiquei na correria de fazer grana. Queria ir em 2011 de qualquer jeito, já estava na cabeça! Nas últimas, se não conseguisse todo o dinheiro, iria vender minha moto pra ir. Mas graças a Deus ano passado foi muito bom pra mim. Fiz vários eventos com a Switch e o Sesc, ganhei alguns campeonatos, o Toninho também me deu a maior força pagando as passagens e as marcas também ajudaram um pouco.

Se não andasse de skate, o que faria?

Não sei! Não me vejo fazendo outra coisa. Quando parar pretendo trabalhar no meio do skate.

flip

Isso aí. Boa viagem e representa o skate da nossa região por lá.

Postagens mais visitadas deste blog

Como foi o 'Fronstreet', campeonato de skate em Fronteira/MG

Circuito Switch AM 2015

O corre de Abstrato Beats e Yannick